Instituições, discentes, profissionais apresentam iniciativas com foco em humanismo solidário.

Por Fábio Machado – Assessoria de comunicação.

Um dos momentos mais aguardados do Congresso é o momento de interatividade entre os diversos trabalhos acadêmicos expostos através de painéis. A parte da manhã foi reservada seu primeiro momento a essa causa o que foi muito bem acolhido pelos congressistas.
A médica Fernanda Cruz de Belo Horizonte (MG) apresenta sua pesquisa e seu sonho de criar a Associação Médica de Minas Gerais. “Esse sonho já existe em outros locais, percebemos que diante de nossas demandas, de nossa prática profissional bem como a relação entre a fé e ciência e que temos que ir além fronteiras como a bioética e questões como aborto”, destacou, a Associação de Médicos. Será um espaço de acolhida dos profissionais da medicina e seus dilemas e desafios. “Além disso o bem-estar com paciente com a família das pessoas que estão doentes, queremos ter um lugar para refletir a luz de nossa fé e da prática médica e dar resposta coerente a sociedade de testemunhar Cristo em nossa prática profissional” contextualizou Fernanda.
Também na área da saúde outro trabalho apresentado foi “A formação Humanizada do acadêmico de pedagogia: Um estudo de caso no Abrigo dos Idosos”, os docentes Fabiany Santiago e Lucas Diniz da Gama futuros pedagogos da Universidades Estadual do Amapá, destacam que a sinergia entre os idosos e os estudantes produz frutos de maturidade e ampliação de horizontes sobre a pessoa humana.
Citando Dom Luciano, o docente Lucas explica como é para ele a sua percepção do projeto. “Trata-se de uma iniciativa além da pedagogia infantil, sempre utilizo aquilo que aprendi com Dom Luciano Mendes em deixar a periferia do meu eu e colocar-me no lugar do outro, sentir o que outro sente, através da empatia. Um dos casos que mais me tocou foi quando eu dei comida a uma idosa de 93 anos de maneira diferente como se tivesse fazendo aviãozinho como criança, o olhar que ela me lançou com grande gratidão me tocou profundamente, percebo que temos que promover humanidade seja na academia, no estágio, na vida profissional”, esclareceu.
A cobertura completa do 1º Congresso Brasileiro de Humanismo Solidário na Ciência você pode conferir em nossas redes sociais, seja em nossa Fanpage ou no Instagram.