Solidariedade do tamanho do Brasil, essa é a conclusão que pode ter ao analisar os números do evento.
Por Fábio Machado – Assessoria de Comunicação

A primeira edição do Congresso Humanismo Solidário na Ciência encontrou acolhida em pesquisadores de todas as regiões do país, foram 273 autores inscreveram trabalhos sendo submetidos 110 trabalhos e foram aprovados 106, assim distribuídos por áreas:
25 Biológicas e Saúde.
10 Exatas e Engenharias.
40 Ciências humanas.
23 Ciências sociais aplicadas.
Outra dado impar foi o número de 73 instituições diferentes. De acordo com o professor Tiago Paulino “é um número expressivo, demonstra o potencial que a temática tem na ciência”.
Um dos momentos mais aguardados pelos 96 congressistas foi a premiação dos melhores trabalhos. Os trabalhos selecionados foram:
“O cuidado com a casa comum: a interdisciplinaridade do grupo de pesquisa em educação ambiental e justiça social com a Cgreja católica na criação do plano de gerenciamento de resíduos sólidos do seminário de Quixadá-CE” de autoria de Danielly Cristine Lavor Holanda, Danielle Rabelo Costa, Edilberto Cavalcante Reis foi premiado como melhor pôster na categoria ciências sociais aplicadas.
“As diferentes experiências acadêmicas do Isecenta diante do contexto comunitário: promovendo autonomia e visibilidade social” de autoria de Elizabeth Landin Gomes Siqueira foi premiado como melhor pôster na categoria ciências humanas.
“Compreendendo o senso de comunidade em grupo de pesquisa: um estudo de caso” de autoria de Jasmin Lemke, Emmanuel Andrade, Maria Seixas, Célia Kriiger, Ricardo soares foi premiado como melhor pôster na categoria Ciências Humanas.
“Proposta de implantação de medida de ecoeficiência energética em abrigos para idosos na cidade de Lorena – SP” de autoria de Luís Augusto Rodrigues Soares Ruzene, Tamires Batista Ribeiro foi premiado como melhor pôster na categoria Ciências Exatas e Engenharia.
“Formação humanista do(a) advogado(a) para defesa do direito à saúde de populações estigmatizadas pelo HIV/AIDS e outras infecções sexualmente transmissíveis” de autoria de Ludmila Lima, Júlia Caribé foi premiado como melhor pôster na categoria Ciências Biológicas e da Saúde.
A próxima edição do evento acontecerá no ano de 2020 em Salvador, a Universidade Católica de Salvador será anfitriã dos pesquisadores que pautam solidariedade na ciência.